Origem e história do Hashi (pauzinhos japoneses)

Afinal, qual a história dos “pauzinhos japoneses de comidas” usados para alimentação? Porque é tão difícil e complicado? Na verdade não é tão complicado para se utilizar. mas antes de começar a saber usar vamos aos fatos e de como surgiu o ato de usar os Hashi.

O Hashi começou a ser usado  há muito tempo atrás no ano de 2.500 anos antes de Cristo. Conta-se que os primeiros Hashi foram utilizados como suporte para grelhar carnes sobre a brasa para não queimar as mãos ao servir a carne. Com isso iniciou-se o costume de usar palitos feitos com bambu. Lenda, ou fato, sobrevive até os dias de hoje e se mostra uma das formas mais interessantes de manipulação dos alimentos.

O Hashi é mais higiênicos do que o garfo e a colher e pode ser produzido em diversos materiais, desde bambu até prata ou marfim. Parece que toda a cultura culinária oriental foi de certa forma desenvolvida para ser consumida por estes palitinhos. Os alimentos, com exceção do macarrão, são cortados em tamanhos que podem ser facilmente segurados, dispensando o uso da faca e do garfo.

Há também algumas regras de etiqueta para segurar os Hashi. Uma delas é não ficar balançando os palitos no ar. Também não é de bom tom passar os alimentos de Hashi para Hashi de outra pessoa. Os palitinhos são delicados e como tal não devem jamais perfurar os alimentos.

Dizem os japoneses que inicialmente não era usado o hashi para comer sushi e sashimi (eram consumidos utilizando-se as mãos), mas como este hábito passou a ser difundido no ocidente com o passar do tempo se tornou aceitável no Japão.

Modo de usar o Hashi:

Curiosidades sobre o uso do Hashi:

 É notório que a cultura japonesa é repleta de simbolismo ou tradições, e não é de se esperar que a culinária logo fique também repleta de etiquetas que são indispensáveis. O que por outro lado pode trazer mais vontade de consumir o alimento uma vez que fica muito mais especial.

 Veja algumas delas e evite cometer alguma gafe:

– Nunca cruze o Hashi;

– Segure o Hashi perto da parte final e não no meio ou no começo;

– Nunca pegue a comida na posição vertical e sim pelas laterais;

– Quando não estiver usando o Hashi ou quando tiver terminado de comer, coloque-o na sua frente, com a ponta virada para esquerda ou coloque-o sobre o Hashioki, um objeto que é próprio para colocar o Hashi quando não estiver em uso.

hashioki fotos

– Não espete o hashi na comida. É considerada uma gafe (shinda toki). É costume no Japão, espetar o hashi em um pote de arroz e conduzi-lo do velório ao cemitério.

– Não passe comida do seu Hashi diretamente para o Hashi de outra pessoa. Apenas ossos da cremação em funerais são passados dessa maneira.

– É falta de educação escolher comida e apontar pessoas e objetos com o hashi

– Não movimente pratos ou tigelas com o hashi.

– O correto é segurar o hashi com a mão direita e usar a esquerda para levantar as tigelas de arroz e de sopa para comer.

– Quando houver pratos que serão degustados por todos, terá um talher ou Hashi para cada prato, onde você irá utilizá-lo para se servir.

– Garfo e faca são usados apenas para pratos ocidentais. Colheres às vezes são utilizadas em pratos japoneses que apresentam uma certa dificuldade de serem consumidos com o hashi, por exemplo, alguns donburi ou kare raisu. A colher chinesa de cerâmica ocasionalmente é usada para sopas.

Agora, se você ainda não aprendeu a usar os Hashi mas ficou por dentro da cultura e de como são feitos os palitos, finalmente chegou a hora de você aprender a como utiliza-los. E lembrem-se, use-os como se estivesse escrevendo ou desenhando algo.

Fonte: Curiosidades do Japão

1 comentário em “Origem e história do Hashi (pauzinhos japoneses)”

Não é possível comentar.